Páginas

9 de agosto de 2010

porquê?


Reparo nas pequenas flores que rebentam da calçada, na tonalidade concreta do azul dos céus, na tranquilidade da estrada vista do teu carro, perdoo o excesso de sal e ainda dispenso o troco, deixo andar, “logo se vê!”, está tudo bem… porquê?
Porque tu estás aqui…




-RD
Enviar um comentário