Páginas

20 de janeiro de 2017

triste de uma forma sublime

O subtil ruído da chuva, quase muda,
a acariciar as janelas.
Um chá quente, de ervas e canela,
na ponta dos lábios.
O gato, tão sábio, que adormece
sem pedir permissão.
Uma multidão ausente, inventada,
nos bolsos de uma poeta ancorada
no sofá.

Hoje fico por cá.

Raquel Dias 
(feeling too tired)


Enviar um comentário