Páginas

22 de setembro de 2016

poema ao Outono



O vento repousa lento nos meus ombros, num
assombro que me deixa perplexa: será esta a vida
em que finalmente perco ?

Raquel Dias
Enviar um comentário